13 de maio de 2008

[PRA PENSAR] Você precisa de um coach?


O mundo corporativo é rico em criar novas terminologias e "práticas". Recentemente fomos inundados com o conceito de "coaching".

Surgiu, então, profissionais especializadíssimos em tudo quanto é tipo de coaching. Assim como o "personal trainer" nas academias de ginástica. É uma beleza, literalmente.

Vamos começar do começo: "coach" é uma palavra francesa antiga que significa "um veículo para transportar pessoas de um lugar par outro" ("Coaching - o exercício da liderança", de Marshall Goldsmith).

James A. Belasco afirma que o coaching é uma atividade em rápida expansão atualmente porque muitos de nós estamos buscando uma pessoa qualificada para nos ajudar a nos desenvolver e melhorar. Contudo, ser um coach nem sempre foi considerado como profissão.

Atualmente é. Isso é muito bom, mas há que se ter certos cuidados. Pois como em qualquer atividade há aqueles que aproveitam a oportunidade, mas não tem conhecimento ou experiência para isso.

Embora o coaching não seja psicoterapia, os psicoterapeutas têm aprendido muitas lições que podem ser bastante úteis para os coaches, afirmam Elizabeth e Gifford Pinchot. Segundo os consultores, coaches que carecem de uma formação sólida em psicoterapia podem não estar preparados para intervir nos problemas de personalidade mais profundos do cliente.

Concordo totalmente, pois já passei por casos onde realizava o trabalho de coaching e a questão estava mais na mudança de atitudes do meu cliente do que propriamente de perfomance, produtividade etc. Neste momento é preciso ter embasamento teórico e prático. Caso contrário o cliente faz as mudanças que precisam serem feitas e os problemas persistem.

Por isso, preste muita atenção antes de contratar um trabalho de coaching. Pesquise a metodologia e experiência do profissional. Boa sorte de sucesso.
Cadastre-se no Boletim