20 de junho de 2011

Sua atitude é que faz a diferença

Você conhece alguém que reclama o tempo todo do governo, da empresa, da cidade onde mora, do trânsito, dos preços altos e da dificuldade que é viver? Você é assim? Já analisou o que estas pessoas que reclamam continuamente estão realmente fazendo para mudar? Você já prestou atenção  em si mesmo quando isso ocorre?

Pois é, a sua atitude é que faz a diferença! Pessoas que reclamam e não fazem nada para alterar aquilo que incomoda tornam-se vazias, chatas e rabugentas. Quem quer conviver com uma pessoa dessas? Quem aguenta mais do que cinco minutos ao lado de uma pessoa assim?

Definitivamente: a sua atitude é que faz a diferença! Quando ouvir alguém que reclama constantemente pergunte o que ela está fazendo para mudar? Questione. Faça com que ela pense qual é sua proposta para melhoria. É bem provável que ela encontre uma desculpa como: "ah, isso é coisa do governo!" ou "eu não posso fazer nada, se eu pudesse já teria feito". Sendo assim, por que reclamar (já que não tem jeito mesmo)?

Há três possibilidades para lidar com situações como esta de "impotência" diante de determinadas situações (onde não temos condições efetivas de fazer algo):
1. Mudar
2. Acomodar
3. Reclamar

Caso você opte por mudar certamente encontrará mais trabalho pela frente. Porém, é a que efetivamente trará alguma transformação. Isso é atitude! O problema está em suas mãos e você pode fazer algo a respeito, então vá lá e faça! Você tem autonomia para decidir, então vá lá e decida! Você é o responsável pelo projeto, então vá lá e faça acontecer!

Porém, há situações onde não temos condições de agir diretamente. Os motivos são variados, mas suponhamos que a mudança desejada depende de outros e que sozinho você não tem autonomia para decidir. Então, acomode. Relaxe. Aguarde. Tenha paciência. Mude o foco. Faça outra coisa. Busque outras ocupações. Negocie.

Por fim, restou a reclamação. Esta ação não leva a nada caso ela seja o simples ato de reclamar. Apontar uma falha e fazer algo a respeito é mudar. Porém, reclamar que os políticos no Brasil são todos corruptos é assinar um atestado de ignorância. Quem coloca os políticos honestos e corruptos no poder são as pessoas. Quando algum deles demonstra estar no caminho errado é dever do cidadão reclamar e agir. Contudo, agir dá trabalho e isso muita gente não quer. Sendo assim, é mais fácil apenas reclamar.

Nenhum país cresceu com pessoas que simplesmente reclamam, mas não promovem mudanças. Nenhuma invenção ou produto vingou sem esforço pessoal daqueles que os idealizaram. É preciso esforço. É necessário dedicação. É fundamental atitude para realizar.

O que você tem feito por você nos últimos meses? O quanto tem dedicado algum tempo para avaliar sua carreira e sua vida pessoal? Está feliz do jeito que ela caminha? Caso pudesse fazer alguma mudança o que seria? O quanto tem se esforçado para alcançar seus objetivos? Aliás, quais são seus objetivos?

Pare de reclamar e faça algo a respeito. Afaste-se de pessoas que somente reclamam. Isso já é uma atitude para não ser contagiado pelo negativismo fútil. Promova uma mudança em sua vida através da atitude. Mesmo que as dificuldades apareçam - e elas sempre nos testam - continue realizando e fazendo pausas para analisar o progresso e o que ainda quer fazer.

Sucesso!


::: Rogerio Martins é Psicólogo, Professor, Palestrante e Escritor. Siga @rogermar no Twitter e venha curtir a página do Facebook.
. . . . .
Cadastre-se no Boletim