6 de outubro de 2013

9 filmes para inspirar sua vida e sua carreira


Quem é meu amigo ou aluno sabe que sou apaixonado por filmes. Sempre comento sobre isso. Assisto quase tudo quando tenho tempo. Seja no cinema, na TV ou no computador. Desde filme romântico e drama até ficção e terror, passando pelos trash’s e alternativos. Adoro filmes... Mas há muito o que aprender nos filmes comerciais. Histórias interessantes e sacadas importantes para pensar na vida pessoal e corporativa. Certamente que há uma lista enorme de bons filmes para refletir sobre a vida e a carreira. Porém, selecionei dez que certamente você deve assistir ou rever com um olhar mais corporativo. Vamos a eles:

O primeiro da lista é poético, profundo na forma de olhar as fraquezas e virtudes humanas, verdadeiramente inspirador e também triste: Sociedade dos poetas mortos. Um clássico! Com a brilhante atuação de Robin Willians (que também representou espetacularmente outro filme que adoro e recomendo: Patch Adams – O amor é contagioso), o filme nos traz diversas lições para a vida corporativa como nunca desistir de seus sonhos, ter coragem para mudar, valorizar as amizades e viver a vida intensamente. Certamente há diversas lições sobre liderança, onde professor irreverente é um líder que consegue trazer a tona as qualidades de alguns alunos já sem esperanças de uma vida melhor. Porém suas atitudes inovadoras nem sempre são bem vistas e compreendidas. Vale pensar que um verdadeiro líder tem que ter também este feeling. Um dos trechos mais brilhantes do filme: CARPE DIEM!

Fábrica de loucuras é uma comédia de 1986 e que poucos conhecem, mas é fantástico para quem quer entender mais sobre cultura e clima organizacional. Estrelado por Michael Keaton o filme mostra o choque entre dois sistemas produtivos e as culturas de trabalho por eles criadas. Podemos aprender sobre como lidar com as diferenças, valores e respeito, empatia, produtividade, liderança e, obviamente, cultura organizacional. Já utilizei algumas vezes com meus alunos de Recursos Humanos para retratar estas características e o resultado é uma excelente reflexão sobre as diferenças no mundo corporativo.

George Clooney interpreta, em Amor sem escalas, Ryan Bingham. Profissional bem sucedido na arte de demitir pessoas. Sim, isso mesmo: demitir pessoas. Ele viaja por todo país para esta delicada missão, mas por estar acostumado com o desespero e a angústia alheios, ele mesmo se tornou uma pessoa fria e pragmática. Porém, seu chefe contrata a arrogante Natalie, que desenvolveu um sistema de videoconferência onde as pessoas poderão ser demitidas sem que seja necessário deixar o escritório. Este sistema, caso seja implementado, põe em risco o emprego de Ryan. Eles passam a viajar para que ele possa convencê-la, e também seu chefe, do erro que é a implementação deste novo sistema. Algumas reflexões estão por conta da relação entre os personagens: experiência versus juventude. Também podemos aprender sobre gestão de carreira, métodos humanizados em recursos humanos, relações interpessoais e produtividade. Fora tudo isso o filme é ótimo.

Blog Palestrante Rogerio MartinsInvictus é daqueles filmes para assistir diversas vezes e em cada uma tirar um momento de inspiração. Baseado em fatos da vida do líder Sulafricano Nelson Mandela traz a tona diversas reflexões sobre liderança, visão de futuro e valores éticos. Morgan Freeman tem atuação impecável no papel do presidente Mandela.

Em Um domingo qualquer Al Pacino vive um treinador de futebol que precisa passar confiança e segurança aos seus jogadores. Na cena decisiva do filme seu personagem Tony D'Amato faz um dos melhores discursos motivacionais do cinema. Vale a pena assistir diversas vezes. Neste filme você poderá se inspirar sobre a importância do trabalho em equipe e força de vontade ao se deparar com um ambiente competitivo. Assista o famoso discurso aqui.

Miranda Priestly é o tipo de chefe que causa polêmica. Alguns admiram e outros a temem. O fato é que em O diabo veste prada, Meryl Streep dá vida à este personagem intrigante e repleto de lições sobre liderança, foco, objetividade, perfeccionismo e produtividade. Claro que há também questões interessantes sobre valores éticos e trabalho em equipe. Um clássico que rende profundas reflexões sobre o mundo corporativo e quanto as pessoas estão dispostas a fazer qualquer coisa por um espaço de destaque.

O filme A onda é baseado em uma experiência real com alunos de uma escola alemã, revela como as pessoas podem mudar de comportamento dependendo do contexto. Um professor carismático resolve colocar em prática o que iria ensinar a seus alunos sobre o regime autocrático. Aos poucos alguns alunos extrapolam e a experiência pretendida pelo professor sai de controle levando a um fim totalmente imprevisível. Entre as diversas reflexões que o filme provoca destaco a importância da liderança. Líderes podem levar seus seguidores a diversos tipos de ações, mas nunca tem controle absoluto. Portanto, ética e sistemas de poder são dois pontos de destaque neste filme.

A firma - Tom Cruise encena um jovem advogado que vai trabalhar com um alto salário e diversas vantagens em uma importante e disputada firma de advogados. Porém, logo descobre que a empresa onde trabalha está envolvida com lavagem de dinheiro da Máfia e que todos os advogados que saíram ou tentaram sair da firma morreram precocemente, de forma misteriosa. O filme mostra que as corporações têm suas esquisitices e faz pensar sobre os dilemas éticos, como por exemplo o que mantêm em sigilo a relação do advogado com o cliente, que proíbe por toda a vida que um crime cometido por um cliente seja revelado por seu advogado. Como agir diante de situação como esta? Será que seus valores pessoais são maiores que os da empresa? Você faria qualquer coisa pela empresa ou para alcançar cargos mais elevados? Qual o preço a pagar?

Certamente não poderia faltar um filme nacional nesta lista. De pernas pro ar é uma comédia que explora muito bem os dilemas femininos no campo profissional e familiar. Ingrid Guimarães interpreta uma executiva bem sucedida, na verdade uma típica workaholic, que tenta se equilibrar entre a rotina de trabalho e a família, mas perde o emprego e o marido no mesmo dia. Isso faz com que ela mude totalmente de vida tornando-se sócia em um sex shop falido e aplicando sua experiência e conhecimentos nesta nova atividade. O filme mostra lições interessantes sobre a importância do equilíbrio na vida pessoal e profissional, além de que é possível mudar radicalmente aproveitando sua experiência, conhecimentos e habilidades. Eu gostei mais do segundo filme. Veja o trailer aqui.

Gostou da seleção? Faltou algum? Indique seu favorito e que lições podemos aprender. Certamente há muitos filmes interessantes, com bom roteiro e diversos aprendizados para nossa vida pessoal e profissional. Estou aguardando seus comentários e indicações.

Rogerio Martins é Psicólogo, Professor, Palestrante e Escritor. Siga @rogermar no Twitter, @martins_rogerio no Instagram e venha curtir a página do Facebook.

Quer receber as atualizações do site? Insira seu e-mail abaixo:




Cadastre-se no Boletim