13 de junho de 2008

[PRA PENSAR] A frigideira


Hoje resolvi reproduzir uma história que li tempos atrás, mas não sei o autor.

Conta-se que um jovem recém-casado, ficou curioso, ao perceber a forma com que a sua esposa colocava peixe na frigideira: cortava a cabeça (bem cortada) e o rabo, até quase o meio do peixe. Indagou-lhe o porquê daquilo, ao que ela respondeu: “Mamãe sempre fez assim e aprendi com ela... naturalmente, deve ser a melhor maneira.”

E assim, sempre que a esposa ia fritar peixe, procedia daquela forma. Afinal, quem era ele para contestar os dotes culinários da sogra?!

Num dia de domingo (os filhos sempre costumam papar a bóia das mães ou sogras aos domingos), estando eles na casa da mãe dela, coincidiu de observar a sogra preparando peixes para fritar. Viu que ela não cortava tanto como sua esposa...que dissera ter aprendido com ela e, imediatamente, questionou.

A sogra riu e lhe respondeu: “Meu filho, eu sempre cortava o peixe daquela maneira porque a minha frigideira era pequena... só isso !”

Pense quantas vezes você fez coisas sem pensar ou refletir criticamente sobre elas. O automatismo do comportamento leva pessoas uma vida vazia e fútil. Cuidado. Sucesso.
Cadastre-se no Boletim