19 de janeiro de 2009

Vergonha de falar em público

Diversas pesquisas já apontaram que um dos maiores medos da humanidade é falar em público. Isso mesmo: falar em público.

Como consultor de empresas e palestrante já ministrei diversos cursos de oratória e apresentação em público. O dilema é real.

Lembro de uma situação recente onde ao iniciar um novo grupo de treinamento, uma das participantes simplesmente foi embora após minha exposição inicial. O fato é que ao me perguntarem se teriam que falar na frente de todos minha resposta foi: óbvio, afinal este é um curso de oratória e apresentação em público. Não faz sentido ministrar um curso teórico sobre o assunto. Afinal, o que garante o desenvolvimento desta habilidade é a prática.

Bem, isso foi o catalisador para a pessoa sair da sala e chorar copiosamente. Já enfrentei situações semelhantes, mas nunca deste potencial. A pessoa não tinha vergonha de falar em público, mas medo, paúra, horror, enfim...

Ela não voltou. Os demais ficaram assustados. Com o decorrer do programa o grupo foi percebendo que aquele friozinho na barriga inicial é natural. Mesmo profissionais com muitos anos de experiência sentem. Faz parte do show. Porém, a prática aliada a uma metodologia consistente faz com que qualquer pessoa tenha condições de fazer uma ou mais apresentações com sucesso.

Uma das dicas mais importantes para quem precisa falar em público e sente receio, vergonha ou algo parecido é: treinar, treinar e treinar.

No começo é provável que as apresentações não saiam exatamente como você gostaria. Contudo, a prática é fundamental. Conheço muitas pessoas tímidas que são excelentes oradores. Não mudaram seu perfil, mas aprenderam a dominar o medo e a vergonha praticando.

Então, na próxima vez que for convidado para fazer uma apresentação ou condução de uma reunião não hesite. Treine antes e respire fundo na hora. Sucesso.
Cadastre-se no Boletim