18 de fevereiro de 2009

Chega de reclamação: pede pra sair

A frase mais reproduzida do filme Tropa de Elite é, sem dúvida, “pede pra sair, pede pra sair!!”. Já toi entoada por diversas pessoas, nas mais variadas situações. O tom ameaçador em que era bradada, muitas vezes conhece versões mais irônicas ou jocosas. O fato é que o bordão “pede pra sair” pegou.

Dias atrás realizava mais um treinamento para um grupo de funcionários de empresa de grande porte. Determinado momento do curso um dos participantes começou a reclamar da empresa, do serviço e outras coisas mais. Tentei contornar a situação de forma polida, mas ficou complicado.

O funcionário começou a falar, falar, falar e prejudicar o andamento do evento. Naquele momento qualquer contra-argumento já tinha sido utilizado, sem sucesso. Parecia que seu propósito era tumultuar, e quase conseguiu.

Aí lembrei da frase famosa: “pede pra sair, pede pra sair”. Não falei desta forma, direta, mas de outro modo sugeri a ele que se a situação da empresa, do seu trabalho e tudo mais era tão ruim, como anunciava, por que continuar? Pede pra sair!

Já passei por situações semelhantes em outros eventos, mas esta foi mais contundente. O funcionário em questão trabalha na empresa há mais de trinta anos. Pelo o que aconteceu no curso, imagino que deve ter passado mais tempo reclamando do que realizando. Mais tempo falando mal do que produzindo. Afinal, não somos felizes cem por cento do tempo, mas há local e momento para tais reclamações. Não em um curso sobre atendimento a clientes.

Nestas horas uso o discurso de que somos responsáveis por nosso presente e futuro. Se está ruim, pede pra sair. Vá em busca do que pode ser melhor. Chega de reclamação. Quem só reclama e não faz nada torna-se chato, vazio, amargurado, improdutivo.

Tanto no ambiente profissional, quanto na vida social é preciso ter coragem para tomar decisões importantes como mudar de emprego, de companheiro(a), de atitude. Se não está bom, mude. Se não quer mudar, não reclame. Faça algo.

Portanto, quando ouvir alguém começar a reclamar diga para ela, no ato: “ta ruim? Pede pra sair!!!”

21 comentários :

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    eu rii!

    mas é verdade..tem muito quizumbeiro por ai..alguns ate tem senso do ridiculo, mas alguns ja perderam o senso..a vergonha..e esperam só uma resposta..pede pra sair!
    askpopkosapkosapkosa

    ResponderExcluir
  2. não nunca será,parabens é demais seu blog

    ResponderExcluir
  3. Muito legal este post. Conheço um monte de pessoas que são assim como você descreveu: reclamam pra caramba e ficam empatando o serviço. São chatos e não fazem nada para melhorar. Tem mais é que sair mesmo.

    ResponderExcluir
  4. Lembrei do Cap. Nascimento: pede pra sair pede pra sair... muito bom!!!!

    ResponderExcluir
  5. Pois é, gente... quando escrevi este texto foi um relato de situação real que me incomoda algum tempo. Já tive diversas pessoas em sala de aula que só reclamam da empresa onde trabalham, mas não fazem nada para mudar e não mudam. Tá infeliz? Faça algo por você mesmo... mude.

    ResponderExcluir
  6. Tem pessoas que dá vontade de implorar para "sair" mesmo. Mas elas não se mancam.... Abraços!

    ResponderExcluir
  7. mt bom o blog!!!! otimo post!

    -------------------------
    http://jokers.mimhospeda.com/

    ResponderExcluir
  8. Ótima colocação!

    Juro, não tem outra forma de resumir o que eu sinto sobre esse texto. Afinal, em todos os campos da vida, não somente no trabalho, encontramos esse tipo de pessoa que só reclama e não age para que aquilo que a incomoda mude ou simplesmente abandone o mesmo.

    Muito bom mesmo!

    Abraço.

    ResponderExcluir
  9. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    d+++
    muito bom msm
    xD

    se puder

    http://sonabrisa.nomemix.com/
    comente as postagen mais antigas tabem,
    e entre na comunidade dele
    http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=23965519
    atualização diaria.

    ResponderExcluir
  10. hiahiahia

    boa boa

    afinal, se é pra apurrinhar, que apurrinhe outra empresa =P

    ResponderExcluir
  11. Eu de novo no seu blog. Parabens!!!

    ResponderExcluir
  12. Silene Newmann02 março, 2009

    Veja bem, sou gestora de uma equipe com mais de 15 pessoas e sempre tem alguém que só fica reclamando. Quando isso acontece eu converso, mas tem casos onde realmente a única saída é a saída do funcionário. Gostei da forma como tratou o texto, é bem real.

    ResponderExcluir
  13. Bom este textom, pois reflete a vontade que a gente tem de mandar alguns caras praquele lugar.

    ResponderExcluir
  14. Agradeço os comentários. Quem sabe publicando posts como estes conseguimos diminuir os chatos de plantão? Ao menos estou fazendo minha parte.

    ResponderExcluir
  15. Reclamar é bem mais fácil, né?

    "Insanidade é fazer as mesmas coisas todos os dias e esperar resultado diferente". (Albert Einstein).

    ResponderExcluir
  16. Rogerio, além de ser pertinente falar sobre esta atitude reclamona que no geral nao leva a nada o seu artigo tambem aponta uma situacao que todo treinador ou palestrante deve viver de vez em quando, o participante que com reclamacoes e negativismo atrapalha o andamento da palestra, do treinamento. Eu dou treinamento tecnico, treinamento de atendimento a cliente, treinamento de processos operacionais e uma situacao que vivi, que foi uma saia justa, foi de um dos lideres da equipe, que ainda nao conhecia totalmente o meu trabalho e nao havia se interessado em verificar o conteudo que eu previamente havia divulgado que ministraria a equipe e ficou tentando atropelar o meu treinamento, saber se eu falaria do assunto "x" a seguir, se eu havia previsto isto. Se nao era melhor pular para a parte "y". Eu talvez nao seja do tipo que acredite que tudo é possivel basta querer/fazer/acontecer ao inves de só reclamar ou se acomodar. Se fosse assim o mundo seria perfeito, mas sim, temos que ter o espirito do "eu também faço algo para mudar", senao só nos juntamos - inutilmente - ao cordão dos reclamoes. Realmente muita gente tem que se coçar! um abraço. Beatriz. www.petitartiste.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Pois é Rogério Martins

    Este texto você postou há mais de um ano, hoje (07/10/2010) eu me cadastrei no seu blog e comecei a ler seus textos, ótimos por sinal, mas este de certa forma me chamou mais atenção.
    Estou passando atualmente uma situação desta, reclamo, torço o nariz, não concordo, bato o pé e acho que está na hora de "pedir para sair", alias já pedi.
    Nunca me identifiquei tanto com um texto como agora.
    É provável que não leia este post, mas se por acaso ler, quero que receba meus parabéns.
    Abraços

    ResponderExcluir
  18. Amanda e demais "comentaristas": leio todos os comentários e fico feliz que meus textos tragam reflexão sobre situações do cotidiano. Esta é a minha idéia. Agradeço os elogios e fico atento as críticas. Sempre estamos aprendendo. Grande abraço a todos. Rogerio

    ResponderExcluir

PALESTRANTE ROGERIO MARTINS | IMPORTANTE | LEIA ABAIXO ANTES DE COMENTAR:
.: Todos os comentários são lidos e moderados previamente.
.: Serão recusados comentários com conteúdo ofensivo ou discriminatório, fora do tema ou assunto da postagem, anônimos ou com simples divulgação e pedidos de parceria.

Cadastre-se no Boletim