15 de julho de 2009

Sobre produtividade, resultados e milagres

palestras motivacionais, lideranca, motivacao, palestras, palestrante, palestra de motivacao
Nos últimos dias aconteceram alguns fatos no futebol brasileiro que me intrigaram bastante e tem a ver com o mundo dos negócios. Após uma rodada do frustrante para três clubes no campeonato brasileiro seus treinadores foram demitidos. Os motivos das demissões foram os mesmos: baixa produtividade, falta de resultados positivos etc.

O que é intrigante é que comparando dois destes treinadores a frente dos times que dirigiam, seus resultados eram totalmente distintos. Vamos aos fatos. O treinador do Santos Futebol Clube havia até aquele momento vencido algo como 14 partidas, empatado 8 e perdido 4. O do outro clube tinha o seguinte histórico: 8 vitórias, 9 empates e 7 derrotas (segundo portal Terra). Este treinador (Parreira) deu a seguinte declaração na mídia: "Há um pouco de decepção com o presidente (Fluminense). Houve um ligeiro conflito, fiquei 10 jogos sem perder e ele disse que não mandava embora treinador. Não houve paciência."

O que tudo isso tem a ver com o mundo corporativo? O imediatismo. A busca desenfreada por resultados milagrosos. A necessidade de "salvadores da pátria", como já escrevi em outro artigo.

É preciso olhar de forma diferente para os mesmos problemas como fez um vendedor de sapatos enviado a Índia para analisar o potencial do mercado para a entrada de sua empresa neste país.
Conta a história que um empresário tinha interesse em ampliar seus negócios e ouviu falar que na Índia as pessoas não tinham o hábito de usar sapatos. Para saber a real possibilidade de seu negócio vingar naquele país destacou dois de seus melhores vendedores para fazer uma análise do mercado.
Enviou os dois ao mesmo tempo, mas para locais diferentes. Passado alguns dias recebeu o primeiro relatório. O vendedor apontava, de forma alarmante: suspenda o projeto de implantação da empresa neste país, pois aqui ninguém realmente usa sapatos e entraríamos em falência, pois não haveria compradores.

Momentos depois, sem saber do relatório de seu colega, o outro vendedor envia sua avaliação sobre o mercado em que conclui: acelerem o processo de introdução da empresa neste país, pois aqui ninguém usa sapatos e temos um mercado altamente potencial para explorar.

Conclusão: a forma como cada um enxerga uma mesma situação pode determinar o sucesso ou fracasso pessoal e profissional. Por isso, fique atento ao que você realiza, pois nem sempre está sendo visto da mesma forma que você acredita. Solicite feedback, faça uma auto-avaliação, explore outras possibilidades, amplie sua percepção, desacomode e prepare-se para novas situações. Sucesso. Rogerio Martins
Cadastre-se no Boletim