8 de agosto de 2014

Por que as pessoas odeiam seus chefes?


Você odeia seu chefe? Se você tem este sentimento, entenda o porquê. 

A revista LiveScience divulgou uma pesquisa baseada em estudos com mais de 1.200 trabalhadores integrais dos Estados Unidos, Reino Unido, Austrália, Canadá, China, Alemanha, Índia e sudeste da Ásia. A pesquisa apontou que um em cada três empregados NÃO considera o trabalho do seu chefe bom, por isso este ‘sentimento’ pelo mesmo. Essa pesquisa também descobriu que…

  • Menos de 40% dos empregados são motivados por seus chefes a darem o melhor de si essa insatisfação se dá pelo fato dos supervisores não ouvirem seus empregados.
  • 35% dos trabalhadores afirmaram que seus chefes nunca, ou apenas algumas vezes, escutaram as reclamações deles.
  • Apenas 54% dos chefes envolvem os trabalhadores na tomada de decisões que afetam o trabalho.
  • 60% relatou que seus chefes haviam denegrido sua autoestima, enquanto quase um terço dos empregados disse que seus supervisores não se mantêm calmos e construtivos quando discutem problemas.

Desse resultado, quase 40% dos entrevistados afirmaram que eles deixaram um emprego anterior por causa de seu chefe, enquanto mais da metade afirmou que sua percepção do chefe os faz contemplar outras oportunidades de emprego. MAS… a pesquisa mostra que 74% dos trabalhadores entende a expectativa de seus chefes quanto a eles, enquanto 66% afirmou que o supervisor oferece o apoio necessário.

Há uma ideia geral no mercado brasileiro que as pessoas pedem demissão das empresas fundamentalmente por causa de sua relação com as chefias. Você já passou por isso alguma vez? Pediu demissão de alguma empresa por causa da sua relação com sua chefia?

O estudo também revela que muitos líderes não estão usando maneiras básicas do bom relacionamento interpessoal. O que vemos no Brasil é que ainda há pessoas ocupando cargos de liderança sem preparo comportamental para isso. É o antigo paradigma do funcionário bom tecnicamente e que acaba sendo promovido por isso, mas torna-se uma péssimo gestor por falta de preparo, conhecimento e experiência em gestão de pessoas. Ter bons conhecimentos na função não garante uma liderança efetiva.

Porém, é possível preparar qualquer pessoa para que ela se torne um gestor melhor. Claro que existem algumas características individuais que facilitam ou dificultam a forma de gestão, mas se a pessoa tem interesse em aprimorar-se como gestor de equipes é possível através de treinamentos e, principalmente, um bom trabalho de coach. Não há milagre, mas há técnica para desenvolver o papel de liderança e, fundamentalmente, o interesse individual neste desenvolvimento.

E para você, esta pesquisa faz sentido? Já viveu algo semelhante? Conte-me sua história deixando seu comentário abaixo.

Rogerio Martins é Psicólogo, Professor, Palestrante e Escritor. Siga @rogermar no Twitter e venha curtir a página do Facebook.


Leia também:
O chefe sem noção
Você tem medo de liderar?
Vale a penas investir em liderança?
Cadastre-se no Boletim